Poesia & Poesia
Poesia bilingue - italiano e portoghese brasiliano.
Vera Lúcia de Oliveira (Maccherani)
Home Su "Poesia, Mito, Storia" "Poesie-Antologia" "Illuminazioni" "Requiem" "Miei cari vivi" "Por dentro..a chuva" "Storie nella storia" "L'indio del Brasile" "Penna 6 volte" "Narrativas ..." "Palavra ..." "Incontri/Encontros" "Encontros II" "Um avesso de pais" 'Natal na Umbria' "Natale in Umbria"

 

Um avesso de país: 

rapresentações da literatura brasileira contemporânea

 

Vera Lúcia de Oliveira

(146 pagine)

 

 Pontes Editora
Campinas - SP

2020

 

 

ISBN: 978-65-56370-53-8

 

 

 

À minha mãe
sempre presente em minha vida 

Capa: quadro de Gonçalo Ivo (da série O livro das árvores, 2000)


"Roma al contrario" (foto vera Lúcia de Oliveira, 2020)

a pata rota dessa onça
trinca a coluna vertebral
da casa a formiga pisada 
estilhaça o asfalto sob a 
sola do sapato a raiz da 
árvore fendida  abala os 
aviões em pleno voo o gato 
que se torturou por prazer 
decepa todas as línguas da 
cidade o cão que se deixou 
acabar amarrado num 
poste faz desabar o viaduto 
o menino em que se bateu 
rasga a noite pela metade 
e o sol fica pregado num 
dos cacos do seu corpo ali 
rompido morto

Vera Lúcia de Oliveira

 

 

  SUMÁRIO

- BORDAS ESGARÇADAS DE UM PAÍS EM CRISE

- O SUBÚRBIO E SUA NUDEZ

- COM A PALAVRA A PERIFERIA

- PROLETÁRIOS E MIGRANTES DE UM PAÍS SEM FUTURO

- UM RETRATO EM BRANCO E PRETO: ANALOGIAS ENTRE LEITE DERRAMADO E SINHÁ, DE CHICO BUARQUE DE HOLLANDA

- UMA CIDADE E SUAS VEIAS E VÃOS

- A MO’ DI CONCLUSIONE

- SOBRE A AUTORA

Uma inédita aliança entre lucidez e sensibilidade revela a força do olhar que Vera Lúcia de Oliveira lança a um conjunto de narrativas literárias contemporâneas. Textos de escritores diversos: um que registra a voz aos excluídos, uma que adentra tardiamente a seara da ficção, outros de trajetória reconhecida – Ferréz, Maria Valéria Rezende, Chico Buarque, Luiz Ruffato e Fernando Bonassi – são alvos de acurada análise e valiosas interpretações. O exercício analítico atenta para as qualidades estéticas dos textos, porém ressalta, com propriedade, a intensa visada ideológica, quase sempre de contestação e inconformismo, que deles emerge. Não poderia ser de outra forma, neste país cujas bordas, esgarçadas cruelmente no período ditatorial (evocado em três dos estudos), espraiam-se no intolerável cenário de pobreza, violência e exclusão em que vive imensa parcela da nossa população.  Ao contemplar sem otimismo nem esperança a realidade representada nessas narrativas, o olhar lúcido e sensível da autora expressa sua aspiração pelo resgate da dignidade inerente a todo ser humano.

Helena Bonito

Inizio pagina corrente         Poesia           Pagina iniziale

(by Claudio Maccherani)